segunda-feira, 1 de junho de 2009

Existência Divina

Foram nos fenômenos mais sutis da natureza que encontrei a existência suprema. Foi ao perceber a sutileza da água, ao entender a sua importância para vida que bebi a Sua existência. Foi ao sorver o ar, sem nunca ter o visto com meus olhos, que respirei a Sua existência. Foi no ardor da pele após os primeiros raios de sol, numa manhã de céu azul, que senti Sua existência e foi nesse mesmo dia que ouvi Sua voz pela primeira vez, num abençoado canto de um bem-te-vi que me fez sorrir e entender que Deus está em tudo e tudo está em Deus, se comunicando conosco em todos os instantes, em todas as coisas, inclusive quando estou dormindo, em meus sonhos mais tranqüilos.

G. A.

Nenhum comentário: