quarta-feira, 2 de setembro de 2009

No Impact Man na telona

Será exibido hoje, em primeira mão, em Nova York o documentário “No Impact Man”, que traz a história de Colin Beavan, o escritor de ficção que decidiu passar um ano (entre 2006 e 2007) gerando o menor impacto possível sobre o meio ambiente – o que incluía as atitudes da mulher, da filha, na época com 2 anos, e do cachorro. A exibição integra a série Green Screens (Projeções Verdes) do cinema do Lincoln Center, que apresenta filmes com uma pegada sustentável.

Para cumprir o objetivo de impacto quase zero, Colin e a família, que continuaram morando em Manhattan, adotaram uma série de medidas, entre elas:

- para sair do apartamento, no nono andar de um prédio, só usando as escadas;
- eles aboliram táxi, carro e metrô. Para as longas distâncias valia usar um triciclo feito especialmente para isso;
- não consumiram carne vermelha;
- só compraram comida produzida por fazendas que ficavam a até 400 km de sua casa;
- nada de TV, ar condicionado ou máquina de lavar louça;
- no lugar de xampu, usaram bicarbonato de sódio;
- não usaram pasta de dentes e nem papel higiênico;
- não compraram água em garrafa;
- reciclaram seu lixo;
- limparam, voluntariamente, praias poluídas e
- plantaram árvores.

A história da família foi registrada no blog de mesmo nome (que citamos aqui em 2007) e acaba de virar livro. O lançamento aconteceu ontem, nos Estados Unidos.

O documentário de 93 minutos entra em cartaz no dia 11 deste mês, em Nova York e em Los Angeles.

Depois de um ano, a rotina da família Beavan deixou de ser tão radical, mas eles aprenderam a viver de maneira bem mais sustentável.

Você encararia um programa de redução de impacto como esse?

Leia também:
Colin Beavan: um homem de impacto

Veja o blog No Impact Man

Nenhum comentário: