quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Narayanan Krishnan




Mesmo em inglês é fácil de entender.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Meditação - Antes e Agora!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

A Mandala de Sal









































É um trabalho impressionante dos monges budistas que fazem as mandalas de sal colorido.

Feitas com o maior cuidado e com a maior dedicação, elas são desmanchadas logo depois de prontas para demonstrar a transitoriedade das coisas na vida, mesmo que elas exijam o maior esforço.

Assim é que nós devemos encarar o dia-a-dia. E sempre prontos para começar tudo de novo, se preciso for.

Perca o referencial de vez em quando.

Saia de sua zona de conforto.

Dê oportunidade ao imprevisível.

Nada é mais certo do que a incerteza.

As coisas têm o valor que nós damos a elas..

" Panta Rei" é uma expressão do pensador Heráclito, que significa TUDO MUDA ( tudo flui, nada persiste ) - e ele usava como metáfora filosófica a idéia de pisar num Rio, que um milésimo de segundo depois de pisado, já não era mais feito da mesma água.

A Saúde - A nossa maior dádiva!

A Oração - A solução para os dias atuais com a Terra em transição!

A PAZ - Busque-a na sua Energia Vital, no interior do seu ser!

O Amor - O elo, a razão e o entendimento para tudo!

O Perdão - A ascensão espiritual!

O Trabalho - É o nosso estímulo!

A Humildade - É a sabedoria!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

25 de novembro: Dia Mundial Sem Carne (Meatless Day)

O Dia Mundial sem Carne, Meatless Day, é uma campanha lançada para envolver tanta gente quanto possí­vel num compromisso de se abster de toda a comida oriunda de violência (carnes bovinas, de aves, peixes, etc), pelo menos neste dia.

Essa campanha foi criada pela Missão Sadhu Vaswani, de um santo da Índia moderna cuja filosofia de vida inclui compaixão por todas as criaturas. Sadhu Vaswani foi um Profeta da Reverência à Vida, a voz dos sem voz. A campanha do Meatless Day é um alerta sobre a destruição provocada pela inconsciência do homem que queima as matas sem a menor compaixão pelas espécies que vivem nas florestas.

Um alerta para o homem que ainda guarda o espí­rito predador, que retira de seu habitat os animais, deformando sua constituição genética para o próprio prazer e uso; o homem que fere mortalmente a terra da qual obtém a vida; o homem, único animal realmente nocivo, que mutila, fere e mata, sob tormentos cruéis, animais sem defesa.


Neste dia, alimente um animal, ao invés de se alimentar dele!

sábado, 20 de novembro de 2010

O FRASCO DE MAIONESE E CAFÉ

Quando as coisas na vida parecem demasiado,
quando 24 horas por dia não são suficientes...
Lembre-se do frasco
de maionese e do café.

Um professor, durante a sua aula de filosofia sem dizer uma palavra, pega num frasco de maionese e esvazia-o... tirou a maionese e encheu-o com bolas de golf.
A seguir perguntou aos alunos se o Frasco estava cheio. Os estudantes responderam sim.
Então o professor pega numa caixa cheia de pedrinhas e mete-as no frasco de maionese. As pedrinhas encheram os espaços vazios entre as bolas de golf.
O professor voltou a perguntar aos alunos se o frasco estava cheio,
e eles voltaram a dizer que sim.
Então...o professor pegou noutra caixa... uma caixa cheia de areia e esvaziou-a para dentro do frasco de maionese. Claro que a areia encheu todos os espaços vazios e uma vez mais o pofessor voltou a perguntar se o frasco estava cheio.
Nesta ocasião os estudantes responderam em unânime "Sim !".
De seguida o professor acrescentou 2 xícaras de café ao frasco e claro que o café preencheu todos os espaços vazios entre a areia. Os estudantes nesta ocasião começaram a rir-se...mas repararam que o professor estava sério e disse-lhes:

'QUERO QUE SE DÊEM CONTA QUE ESTE FRASCO
REPRESENTA A VIDA'.
As bolas de golf são as coisas Importantes:
como a FAMÍLIA, a SAÚDE, os AMIGOS, tudo o que você AMA DE VERDADE.
São coisas, que mesmo que se perdessemos todo o resto,
nossas vidas continuariam cheias.
As pedrinhas são as outras coisas
que importam como: o trabalho, a casa, o carro, etc.
A areia é tudo o demais,
as pequenas coisas.

'Se puséssemos 1º a areia no frasco, não haveria espaço
para as pedrinhas nem para as bolas de golf.
O mesmo acontece com a vida'.

Se gastássemos todo o nosso tempo e energia nas coisas pequenas,
nunca teríamos lugar para as coisas realmente importantes.

Preste atenção às coisas que são cruciais para a sua Felicidade.

Brinque ensinando os seus filhos,
Arranje tempo para ir ao medico,
Namore e vá com a sua/seu namorado(a)/marido/mulher jantar fora,
Dedique algumas horas para uma boa conversa e diversão com seus amigos
Pratique o seu esporte ou hobbie favorito.

Haverá sempre tempo para trabalhar, limpar a casa, arrumar o carro...
Ocupe-se sempre das bolas de golf 1º,
que representam as coisas que realmente importam na sua vida.

Estabeleça suas prioridades, o resto é só areia...

Porém, um dos estudantes levantou a mão e perguntou o que representaria, então, o café.
O professor sorriu e disse:

"...o café é só para vos demonstrar, que não importa o quanto a nossa vida esteja ocupada, sempre haverá espaço para um café com um amigo. "

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O barulho de uma carroça

Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer. Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:

- Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?

Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:

- Estou ouvindo um barulho de carroça.

- Isso mesmo, disse meu pai, é uma carroça vazia.

Perguntei a meu pai:

- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?

- Ora, ele respondeu, é muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz.

Tornei-me adulto e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando para intimidar, tratando o próximo com grossura, de forma inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo e querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo: quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz..."

(Autor desconhecido)

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Himalaia


O Ganges flui do Himalaia. Ele é agua, simplesmente flui, não pergunta a ninguém o caminho para o oceano.
Você já viu um rio parado num cruzamento, perguntando a alguém o paradeiro do oceano?

Por mais distante que o oceano possa estar, por mais oculto que possa estar, o rio certamente encontrará o caminho.
È inevitável: ele tem um impulso interno.
Não possui nenhum livro guia, mas infalivelmente chegará a seu destino.
Abrirá fendas através das montanhas, cruzará planícies e atravessará terras em sua corrida para chegar no oceano.
Um desejo insaciável,uma força,uma energia existe dentro do seu coração, bem no centro do seu coração.

Gostaria de chamar sua atenção para o fato de que as obstruções básicas são feitas pelo homem.
são criadas pelo próprio homem.
Do contrário, o rio do Amor podeira fluir livremente e alcançar o Oceano de Deus.
O Amor é inerente ao homem.

Se as obstruções forem removidas Conscientemente, o amor poderá fluir, poderá elevar-se até Tocar Deus, até Tocar o Supremo.


Graça de Baba

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Primeiro ônibus com sistema de telhado verde circula em Nova York

A natureza não está muito presentes nas grandes cidades. A maioria dos centros urbanos é repleta de concretos, ferro e asfalto. Para dar um toque diferente a essa realidade, o designer Marco Antonio Cosio criou o Bus Roots, que têm um verdadeiro “jardim em seu telhado”.

Cidades como Nova York, por exemplo, não possuem mais espaço para o crescimento de áreas verdes. O Bus Roots nasceu com o objetivo de ser a solução para esse problema, além de ajudar a diminuir as ilhas de calor, trazer a natureza às cidades e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

O intuito do designer é conseguir plantar, em média, 15 hectares de plantas em 4500 ônibus de Nova York, EUA. A área ocupada pelos jardins seria equivalente a quatro Bryant Parks localizado na mesma cidade.

A ideia surgiu para uma competição conhecida como DesignWala Grand Idea Competition e conquistou o segundo lugar na premiação. O projeto objetiva conectar novamente as comunidades urbanas à natureza, e melhorar a qualidade do ambiente ao redor. O Bus Roots possui efeito estético, isolação térmica e acústica, absorção de CO2, restauro do habitat, educação pública e recreação, entre outras coisas. A criação é um projeto público e divertido, que levanta questões como: agricultura urbana e nômade, remediação ambiental, novos modelos de vida e educação, padrões de migração e transporte.

O primeiro protótipo, testado em Nova York, foi instalado no teto do Biobus, que é pioneiro no uso de um sistema de telhado verde na metrópole americana.

Fonte: http://ciclovivo.com.br/noticia.php/1265/primeiro_onibus_com_sistema_de_telhado_verde_circula_em_nova_york/

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Perca o sapato

Um dia um homem já de certa idade abordou um ônibus. Enquanto subia, um de seus sapatos escorregou para o lado de fora... A porta se fechou e o ônibus saiu; então ficou incapaz de recuperá-lo. O homem tranquilamente retirou seu outro sapato e jogou-o pela janela.

Um rapaz no ônibus, vendo o que aconteceu e não podendo ajudar ao homem, perguntou: "Notei o que o senhor fez. Por que jogou fora seu outro sapato?"

O homem prontamente respondeu: "De forma que quem o encontrar seja capaz de usá-los. Provavelmente apenas alguém necessitado dará importância a um sapato usado encontrado na rua. E de nada lhe adiantará apenas um pé de sapato..."

O homem mostrou ao jovem que não vale a pena agarrar-se a algo simplesmente por possuí-lo e nem porque você não deseja que outro o tenha.

Perdemos coisas o tempo todo. A perda pode nos parecer penosa e injusta inicialmente, mas a perda só acontece de modo que mudanças, na maioria das vezes positivas, possam ocorrer em nossa vida.

Como o homem da história, nós temos que aprender a desprender. Alguma força decidiu que era hora daquele homem perder seu sapato. Talvez isto tenha acontecido para iniciar uma série de outros acontecimentos bem melhores para o homem do que aquele par de sapatos. Talvez a procura por outro par de sapatos tenha levado o homem a um grande benfeitor. Talvez uma nova e forte amizade com o rapaz no ônibus. Talvez aquele rapaz precisasse presenciar aquele acontecimento para adotar uma ação semelhante. Talvez a pessoa que encontrou os sapatos tenha, a partir daí, a única forma de proteger os pés.

Seja qual for a razão, não podemos evitar de perder coisas. O homem sabia disto. Um de seus sapatos tinha saído de seu alcance. O sapato restante não mais lhe ajudaria, mas seria um ótimo presente para uma pessoa desabrigada, precisando desesperadamente de proteção do chão.

Acumular posses não nos faz melhores e nem faz o mundo melhor. Todos temos que decidir constantemente se algumas coisas devem manter seu curso em nossa vida ou se estariam melhor com os outros.

Autor desconhecido

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A terapia do labirinto


Símbolo encontrado na mitologia de vários povos, os labirintos começam a se multiplicar pelo mundo. Agora, podem ser vistos no chão de parques no centro de cidades como Toronto, no Canadá, e em um número cada vez maior de hospitais nos Estados Unidos e Inglaterra. Mas por que essa figura antiga está voltando com tanta força? “Os labirintos se mostraram uma ferramenta eficiente para aliviar a tensão emocional e muscular. Por isso, oferecem grandes benefícios à saúde”, explica o neurologista Afonso Carlos Neves, chefe do setor de neuro-humanidades da Universidade Federal de São Paulo e introdutor da prática no Brasil.

Veja a matéria completa aqui

Esculturas liquidas









domingo, 19 de setembro de 2010

Vivam Sem Medo

Shrii Shrii Anandamurti

DMC de 3 de Agosto de 1978, Patna.

Este universo é a criação de Parama Puruśa.[1] Quem é esse Parama Puruśa? Ele é o seu pai. Portanto, este universo é propriedade do pai de vocês. Vocês não devem esquecer disto nem por um momento sequer. Vocês não devem temer nenhuma força imoral ou má deste mundo. O temor não é a característica [2] de vocês, não é o Dharma de vocês. O dever de vocês é de marchar adiante. Vocês devem mover-se adiante. Vocês sempre têm o apoio de Parama Puruśa.



Com relação a Parama Puruśa diz-se: Karmádhyakśa sarvabhútádhivásah.[3] Os seres humanos não podem fazer coisa alguma com o seu próprio poder. Eles não têm poder nenhum que seja deles. São realmente os maiores tolos aqueles que pensam que trabalham com a sua própria força. A existência dos seres humanos, as suas ações, o seu tudo é verdadeiramente dependente da graça de Parama Puruśa. As pessoas que entendem isso cedo em suas vidas são sábias. É verdade que algumas vezes os seres humanos sentem-se fracos. E quando é que eles sentem-se fracos? Eles sentem-se fracos quando isolam-se do Pai Supremo, afastam-se Dele. Mas no momento em que eles novamente se dão conta Dele, eles começam a entender que não são inferiores, que não são grosseiros, que são filhos do Pai Supremo, que são filhas do Pai Supremo – [então] eles instantaneamente ganham força. Lembrem-se sempre: Karmádhyakśa. Vocês trabalham com o poder Dele, você não têm poder. Por isso, vocês não têm que pensar se vocês vão conseguir fazer esse trabalho, se esse trabalho é possível para vocês. Vocês certamente serão capazes para fazê-lo se houver a graça do Pai Supremo. Por que vocês não seriam capazes de fazê-lo? Vocês certamente serão capazes de fazê-lo. Enquanto estão fazendo seu trabalho vocês estão sempre às vistas Dele. Ele está sempre vendo vocês – vocês não estão sozinhos, vocês jamais estão sozinhos. Em nenhuma circunstância vocês estão sozinhos.



Os seres humanos jamais estão sozinhos, mas quando eles se dão conta disso, existe nisso uma vantagem, como também uma desvantagem. A desvantagem é que o olho do Pai Supremo está sempre sobre mim – Ele está constantemente me olhando. Caso eu faça alguma ação errada, Ele irá vê-la na mesma hora. Não há chance de se fazer nada secretamente. Essa é a desvantagem – uma grande desvantagem. E a vantagem é que em nenhuma circunstância eu estou sozinho. Já que o Pai Supremo está comigo, por que eu deveria temer a alguém? Por que eu deveria ter qualquer medo? Não há razão para se ter medo. Eu tenho de me mover adiante. O temor não é meu trabalho. Que o medo me tema, eu não irei temer.



Portanto, eu apenas direi a vocês para moverem-se adiante, e que Parama Puruśa certamente está com vocês. E a força do mal, o que é ela? Se Parama Puruśa é o sol, a força do mal é um vagalume. Então, o que há para se temer num vagalume? Alguém alguma vez ficou com medo das pedrinhas no caminho? As pessoas seguem em frente jogando-as para as valas com os golpes dos seus pés. Sigam adiante, vivam sem medo. Continuem o seu movimento adiante. O que mais eu deveria dizer? Eu não tenho mais nada a dizer.

* * *

Tradução: Mahesh – Florianópolis; 18 de setembro de 2010.

Fonte: Edição Eletrônica das Obras de P. R. Sarkar – versão 7 (em inglês).

Este texto também aparece em: Subháśita Saḿgraha Part 19.

[1] N.T.: “Consciência Suprema”.

[2] N.T.: O autor usa a palavra wont no original, significando “característica” ou “aquilo que denota a existência de uma entidade”.

[3] N.T.: “Ele preside sobre todas as ações e é o abrigo final de todos os seres.” (Nota do Editor em: Shrii Shrii Anandamurti. “A Cognição Suprema”. In: Subháśita Saḿgraha Part 24. DMC de 26 de Setembro de 1966, Surat.)

sábado, 11 de setembro de 2010

Pergunta a Ramesh

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Abrazos

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Aristóteles


Aristóteles, filósofo grego, escreveu este texto “Revolução da
Alma” no ano 360 A.C. ... e é eterno. Vamos a ele!

Ninguém é dono de sua felicidade, por isso: não entregue sua alegria, sua paz e sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém!

Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, das vontades ou dos sonhos de quem quer que seja.

A razão da sua vida é você mesmo.
A sua paz interior é a sua meta de vida.

Quando sentir um vazio na alma, quando acreditar que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, remeta seu pensamento para os seus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você.

Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você. Não coloque objetivos longe demais de suas mãos, abrace os que estão ao seu alcance hoje.

Se anda desesperado por problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares, busque em seu interior a resposta para acalmar-se.
Você é reflexo do que pensa diariamente.

Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso para aprovar o mundo que quer oferecer a você o melhor.

Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você, e você estará afirmando para você mesmo, que está "pronto“ para ser feliz.

Trabalhe, trabalhe muito a seu favor. Pare de esperar a felicidade sem esforços. Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.

Critique menos, trabalhe mais.
E, não se esqueça nunca de agradecer.

Agradeça tudo que está em sua vida neste momento, inclusive a dor. Nossa compreensão do universo ainda é muito pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida.

A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las.

Se você anda repetindo muito: “eu preciso tanto de você” ou, “você é a razão da minha vida” - cuide-se.

É lícito afirmar que são prósperos os povos cuja legislação se deve aos filósofos.

A inteligência é a insolência educada.

Nosso caráter é o resultado de nossa conduta.

Egoísmo não é amor, mas sim, uma desvairada paixão por nós próprios.

O homem sábio não busca o prazer, mas a libertação das preocupações e sofrimentos.

Ser feliz é ser auto-suficiente.. .

Seja senhor de sua vontade e escravo da sua consciência.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Pão com manteiga ::::: Tão simples...


Conta a história que um casal tomava café da manhã no dia de suas bodas de prata.

A mulher passou a manteiga na casca do pão e o entregou para o marido, ficando com o miolo. Ela pensou: "Sempre quis comer a melhor parte do pão, mas amo demais o meu marido e, por 25 anos, sempre lhe dei o miolo. Mas hoje quis satisfazer meu desejo. Acho justo que eu coma o miolo pelo menos uma vez na vida".
Para sua surpresa, o rosto do marido abriu-se num sorriso sem fim e ele lhe disse: "Muito obrigado por este presente, meu amor... Durante 25 anos, sempre desejei comer a casca do pão, mas como você sempre gostou tanto dela, jamais ousei pedir!"

Moral da história:

1. Você precisa dizer claramente o que deseja, não espere que o outro adivinhe...

2. Você pode pensar que está fazendo o melhor para o outro, mas o outro pode estar esperando outra coisa de você...

3. Deixe-o falar, peça-o para falar e quando não entender, não traduza sozinho. Peça que ele se explique melhor.

4. Esse texto pode ser aplicado não só para relacionamento entre casais, mas também para pais/filhos, amigos e mesmo no trabalho.

PS: Tão simples como um pão com manteiga!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Quatro coisas na vida que não se recuperam










1- A pedra - depois de atirada;

2- A palavra - depois de proferida;

3- A ocasião - depois de perdida:

4- O tempo - depois de passado



mais 21 dicas...

UM.
Dê mais às pessoas do que elas esperam, e faça-o com alegria.

DOIS.
Case com alguém com quem você goste de conversar.
À medida em que vocês forem envelhecendo, seu talento para a conversa se tornará tão importante quanto os outros todos

TRÊS.
Não acredite em tudo o que ouve:
Não gaste tudo o que tem;
Não durma tanto quanto gostaria.

QUATRO.
Quando disser 'eu te amo', seja sincero

CINCO.
Quando disser 'sinto muito' olhe nos olhos da pessoa.

SEIS.
Fique noivo pelo menos durante seis meses antes do casamento.

SETE.
Acredite no amor à primeira vista.

OITO.
Nunca ria dos sonhos dos outros.
Quem não tem sonhos tem muito pouco.

NOVE.
Ame profundamente e com paixão.
Você pode se ferir, mas é o único meio de viver uma vida completa.

DEZ.
Quando se desentender, lute limpo. Por favor, nada de insultos.

ONZE.
Não julgue ninguém pelos seus parentes.

DOZE.
Fale devagar mas pense depressa.

TREZE.
Quando lhe fizerem uma pergunta a que não quer responder, sorria e pergunte; 'Porque deseja saber?'

QUATORZE.
Lembre-se que grandes amores e grandes realizações envolvem grandes riscos.

QUINZE.
Diga 'saúde' quando alguém espirrar.

DEZESSEIS.
Quando você perder, não perca a lição.

DEZESSETE.
Recorde-se dos três 'R':

* Respeito por si mesmo,
* Respeito pelos outros,
* Responsabilidade pelos seus atos.

DEZOITO.
Não deixe uma pequena disputa afetar uma grande amizade.

DEZENOVE.
Quando notar que cometeu um engano, tome providências imediatas para corrigí-lo.

VINTE.
Sorria quando atender o telefone.
Quem chama vai percebe-lo na sua voz.

VINTE E UM.
Passe algum tempo sozinho e reflita.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Escolha


Jerry era diretor de um restaurante numa pequena cidade dos Estados Unidos. Estava sempre de bom humor e tinha sempre algo positivo a dizer.
Era um motivador nato. Por duas vezes, quando mudou de trabalho, vários de seus empregados se empenharam e segui-lo onde ele foi trabalhar. Se um trabalhador tinha um dia mau, Jerry sempre estava ali, fazendo-o ver o lado positivo da situação.
Sua maneira de ser provocou minha curiosidade, de tal modo que um dia lhe perguntei:
- Não me explico. Não se pode ser positivo sempre, sem interrupção. Como consegues?
Jerry me respondeu:
- Cada manhã me levanto e digo a mim mesmo: tenho duas opções. Posso escolher estar de bom humor ou de mau humor. E sempre escolho estar de bom humor. Cada vez que me ocorre algo mau, posso escolher entre o papel de vítima ou o de aprender algo com aquilo. E procuro escolher aprender algo. Cada vez que ouço alguém se queixar, posso escolher entre somar-me aos seus lamentos ou fixar-me no lado positivo da vida, e sempre escolho o lado positivo da vida.
- Porém, nem sempre é tão fácil, protestei.
- Tão pouco é tão difícil, contestou Jerry. A vida é uma escolha constante. Cada situação é uma escolha. Escolhes como reagir diante das situações. Escolhes como vai afetar as pessoas o teu humor. Escolher estar de bom ou mau humor. É tua escolha decidir como vives tua vida.
Tempo depois, Jerry foi vítima de um assalto. Havia se esquecido de fechar com chave a porta de trás do restaurante enquanto fazia o balanço do caixa do dia, e entraram dois homens armados. Tratou de abrir a caixa forte, porém, com o nervosismo, falhava a combinação. Os assaltantes ficaram mais nervosos ainda que ele, e acabaram por atirar nele. Fortunadamente, levaram-no logo ao hospital, e, depois de uma longa operação e várias semanas de convalescência, Jerry recebeu alta.
Vi Jerry alguns meses depois. Perguntei a ele o que lhe viera à mente quando o atacaram.
- A primeira coisa em que pensei foi que eu deveria ter fechado bem a porta. Depois, que atiraram em mim, quando estava estendido no chão, lembrei que tinha duas opções: podia escolher viver, ou podia escolher morrer. E escolhi viver.
- Os enfermeiros da maca eram simpáticos. Diziam-me que me poriam bem. Porém, quando me colocaram na sala de urgências e vi a cara dos médicos e enfermeiras enquanto me examinavam, me assustei realmente. Em seus olhos se lia "É UM HOMEM MORTO". Então, vi que tinha que passar à ação.
- O que você fez?, perguntei.
- Bem, havia uma enfermeira que me perguntava aos gritos se eu era alérgico a algo.
- Sim!, lhe respondi.
Fez-se um grande silêncio. Esperavam que eu continuasse. Eu respirei fundo e disse:
- Sim, tenho alergia... a balas!
Depois das risadas de todos, lhes disse:
- Quero viver. Assim, por favor, operem-me quanto antes.
Jerry pensa que viveu graças aos médicos e às enfermeiras, porém também graças à sua atitude. Eu aprendi com ele que, a cada dia, podes escolher se vais encarar a vida com garra ou vais amargá-la. A única coisa inteiramente tua, que ninguém pode controlar ou assumir em teu lugar, é tua atitude. De modo que se tu te dás conta disto, tudo o mais da vida se faz muito mais fácil
A história do Jerry termina aqui. É, talvez, um tanto quanto simples, porém aponta para uma idéia importante. Todos nós conhecemos pessoas que, unicamente com sua presença, irradiam sentido positivo. Sua atitude é otimista, alegre, esperançosa. Possuem como que uma espécie de campo magnético que orienta os que a rodeiam, que talvez sejam mais fracos ou mais negativos. São desarmadores de brigas e ressentimentos. Quando enfrentam uma situação difícil, costumam ser serenos, conciliadores, harmonizadores.
Costumam ser pessoas que conseguiram aprender com suas próprias experiências, tanto as negativas como as positivas. Crêem nos demais. Não reagem desproporcionadamente diante de seus defeitos, nem da crítica ou das dificuldades. Não se sentem satisfeitos quando descobrem os erros e as fraquezas dos outros (e isso, não porque sejam ingênuos, porque também eles vêem esses erros, porém sabem que, com a sua atitude, podem fazê-los melhorar ou encastelar-se em sua conduta). Procuram não rotular nem prejulgar as pessoas, mas sim descobrir os valores positivos que há em cada pessoa. Despertam agradecimento e gratidão. Não são invejosas. São agradecidas. Tendem, de forma quase que natural, a perdoar e esquecer as ofensas que recebem. Buscam o modo de melhorar sua formação. Lêem, escutam, possuem ganas de conhecer coisas, se interessam pelo que interessa aos que as rodeiam. Enfim, toda uma atitude digna de ser imitada em nossa vida.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Auroville








quarta-feira, 4 de agosto de 2010

"Definições"

SENTIMENTO é a língua que o coração usa quando necessita de mandar alguma mensagem.

SAUDADE é quando o momento tenta fugir da recordação para aparecer de novo e não consegue.

RECORDAÇÃO é quando, sem autorização, o teu pensamento torna a mostrar um episódio.

ANGÚSTIA é um nó muito bem apertado no meio da tranquilidade.

PREOCUPAÇÃO é como uma cola que não deixa sair do teu pensamento aquilo que nem sequer aconteceu.

INDECISÃO é quando tu sabes muito bem o que queres, mas te parece que deverias optar por outra coisa.

SEGURANÇA é quando a ideia se cansa de procurar e pára.

INTUIÇÃO é quando o teu coração dá um salto no futuro e regressa imediatamente.

PRESSENTIMENTO é quando passa pela tua mente o “trailer” de um filme que pode muito bem nem acontecer.

VERGONHA é um pano preto que tu queres que te cubra naquela hora.

ANSIEDADE é quando os minutos parecem intermináveis para conseguires o que queres.

INTERESSE é um sinal de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.

RAIVA é quando o leão que vive em ti, mostra os seus dentes.

TRISTEZA é uma mão gigante que aperta o coração.

FELICIDADE é um momento que não tem pressa nenhuma.

AMIZADE é compartilhar a vida com aqueles que amas, por mais diferentes que eles sejam.

CULPA é quando tu estás convencido que podias ter feito algo diferente, mas que nem sequer o tentaste.

LUCIDEZ é um acesso de loucura ao contrário.

RAZÃO é quando o cuidado aproveita que a emoção esteja a dormir e toma o comando.

VONTADE é um desejo que nos incentiva a fazer novas descobertas.

AMOR é quando o resto da tua vida não te é suficiente para a compartilhar com essa pessoa especial.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Amor ilimitado


"Por que todos nós corremos para Baba? É porque, não importa quão afetuosos os nossos relacionamentos mundanos possam ser, eles não saciam a nossa sede de dar e receber amor. É por isso que essa nossa ilimitada sede só se realiza no Seu amor ilimitado. Uma única amostra de sua ternura pode nos deixar chorando de alegria ao longo de décadas! Assim nós também não podemos saciar a Sua sede ainda mais intensa pelo nosso amor enquanto continuarmos limitados. Quanto mais nos entregamos, mais Ele nos agracia com devoção. Mas quando o nosso ego desperta para perturbar, então a nossa devoção se dissipa. É por isso que a aniquilação do "eu" é tão importante para um devoto, já que o único e verdadeiro puro amor que um devoto pode dar é o seu próprio amor tumultuado. Toda a nossa existência, nossas opiniões, nossas personalidades, nossa conduta, são simplesmente diques que são despedaçados pelas águas da entrega na tempestade do Seu amor. Como Baba disse, quanto mais nos entregamos, mais e mais nós vamos atingir a divindade. Finalmente, se entregamos essa divindade a Ele, então iremos alcançar a felicidade sem fim. Se entregarmos toda essa felicidade sem fim, alcançamos a Ele. Essa entrega final (de felicidade) é a mais difícil. No entanto, é o nosso destino, como a Sua graça é a nossa realidade única."

P.R.SARKAR

sexta-feira, 30 de julho de 2010

A tequinologia do abraço


por um matuto mineiro

O matuto falava tão calmamente, que parecia medir, analisar e meditar sobre cada palavra que dizia...
- É... das invenção dos homi, a que mais tem sintido é o abraço. O abraço num tem jeito di um só aproveitá! Tudo quanto é gente, no abraço, participa uma beradinha....
Quandu ocê tá danado de sodade, o abraço de arguém ti alivia.. Quandu ocê tá cum muita reiva, vem um, te abraça e ocê fica até sem graça de continuá cum reiva..... Si ocê tá feliz e abraça arguém, esse arguém pega um poquim da sua alegria... Si arguém tá duente, quandu ocê abraça ele, ele começa a miorá, i ocê miora junto tamém...
Muita gente importante e letrado já tentô dá um jeito de sabê purquê qui é, qui o abraço tem tanta tequilonogia, mas ninguém inda discubriu... Mas, iêu sei! Foi um ispirto bão de Deus qui mi contô..... Iêu vô contá procêis u qui foi quel mi falô: O abraço é bão pur causa do Coração...
Quandu ocê abraça arguém, fais massarge no coração!..... I o coração do ôtro é massargiado tamém! Mas num é só isso, não... Aqui tá a chave do maió segredo de tudo:
É qui, quandu nois abraça arguém, nóis fica cum dois coração no peito!...

INTONCE...

UM ABRAÇU PRÔ CÊ!!!!

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Determina ação


terça-feira, 20 de julho de 2010

As 4 Leis da Espiritualidade ensinadas na India

1ª Lei
“A pessoa que vem é a pessoa certa”.

Significa que ninguém está em nossa vida por acaso. Todas as pessoas ao nosso redor estão interagindo conosco. Há sempre algo que nos faz aprender e avançar em cada situação.


2ª Lei
“Aconteceu a única coisa que poderia ter acontecido”.

Nada, nada, absolutamente nada do que acontece em nossas vidas poderia ter sido de outra forma. Mesmo o menor detalhe. Não há nenhum “se eu tivesse feito tal coisa..., aconteceu que um outro...”. O que aconteceu foi tudo o que poderia ter acontecido, e foi para aprendermos alguma lição e seguirmos em frente. Todas e cada uma das situações que acontecem em nossas vidas são perfeitas.


3ª Lei
“Toda vez que você iniciar é o momento certo”.

Tudo começa na hora certa: nem antes, nem depois. Quando estamos prontos para iniciar algo novo em nossas vidas, é o momento em que as coisas acontecem.


4ª Lei
“Quando algo termina, acaba realmente”.

Simplesmente assim. Se algo acabou em nossas vidas foi para a nossa evolução, por isso, é melhor seguirmos em frente e nos enriquecermos com cada experiência.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Receita de Pão de Queijo do Liila (sem ovo)

Ingredientes
250 gramas de polvilho azedo
250 gramas de batata assada amassada ou inhame cozido amassado
01 xícara de óleo ou mateiga
300 gr de queijo suave ralado(branco, ricota ou panir)
300 gr de queijo forte ralado (parmesão ou provolone)

Misture tudo até que fique uma mistura homogênea.
Faça os pãezinhos e, com o forno pre aquecido, coloque para assar em fogo alto 20 minutos.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

"Quando a nossa mente expande ela não volta mais ... "

"Um ser humano é parte de um todo ... [mas] ele experiencia a si mesmo, a seus pensamentos e sentimentos como algo separado do resto ... Esta ilusão é uma espécie de prisão para nós, restringindo-nos ao nossos desejos pessoais e ao afeto pelas pessoas mais próximas a nós. Nossa tarefa deve ser a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando o nosso círculo de compaixão para abraçar todas as criaturas vivas e toda a natureza em sua beleza."

Albert Einstein

terça-feira, 22 de junho de 2010

O Chocolate Quente e as Canecas

Um grupo de jovens formados e bem estabelecidos em suas carreiras, estavam conversando sobre suas vidas em uma reunião de ex-colegas. Então decidiram que visitariam um velho professor do tempo de faculdade, agora aposentado, e que fora sempre uma inspiração para eles.

Durante a visita, o bate-papo se transformou em reclamação sobre o estresse em seus trabalhos, vidas e relacionamentos.

Ao oferecer chocolate quente a seus visitantes, o professor foi na cozinha e retornou com uma jarra cheia da bebida e com uma variedade grande de canecas. Algumas eram de porcelana, outras de vidro, outras de cristal… umas simples, outras bem caras e bonitas, e outras bem feias. Então ele convidou cada um a se servir da bebida.

Quando todos já estavam com uma caneca do chocolate quente em mãos, o professor compartilhou seu pensamento...

- Percebam que todos as canecas caras e bonitas foram as escolhidas, e que as simples e baratas foram deixadas na mesa. Embora vocês achem normal desejarem somente as melhores para si, é aí que está a fonte de seus problemas e estresse.

A caneca no qual você está bebendo, não acrescenta nada à qualidade da bebida. Na maioria das vezes, ela é apenas mais cara. Às vezes, ela até esconde o que estamos bebendo.

O que cada um de vocês queria, na verdade, era chocolate quente. Vocês não queriam a caneca… mas vocês conscientemente escolheram as melhores. E logo vocês começaram a olhar um para as canecas dos outros.

Agora amigos, por favor, considerem o seguinte... A vida é o chocolate quente. Seu emprego, seu dinheiro e sua posição na sociedade são as canecas. Elas são apenas ferramentas que fazem parte da vida. São importantes, mas não é essencial que sejam as mais caras e bonitas para conterem o melhor chocolate quente.

As canecas que vocês têm em mãos não definem nem mudam a qualidade de vida que vocês vivem. Às vezes, ao concentrarmos somente na caneca, deixamos de saborear o chocolate quente que Deus tem nos ofertado.

Lembrem-se sempre disto... Deus provê o chocolate. Ele não escolhe a caneca.


As pessoas mais felizes não são as que têm o melhor de tudo.
Mas simplesmente as que fazem o melhor de tudo que têm!

Vivam simplesmente... Amem generosamente... Deixem o resto com Deus.
Os mais ricos não são os que têm mais, mas os que precisam de menos.

Concerto de 1000 citaras

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Entrevista com um Tuareg


Uma bonita entrevista com um tuareg realizada por:
VÍCTOR-M. AMELA a: MOUSSA AG ASSARID)

- Não sei minha idade. Nasci no Deserto do Saara, sem documentos.
- Nasci em um acampamento dos nômades tuaregs entre Timbuctu e Gao, ao norte de Mali, Fui pastor de camelos, cabras, cordeiros e vacas de meu pai. Hoje estudo gestão na Universidade de Montpellier.
- Estou solteiro. Defendo aos pastores tuaregs.
- Sou muçulmano, sem fanatismo.

- Que turbante tão formoso!
- É uma fina tela de algodão: permite tapar o rosto no deserto, e continuar a ver e respirar através dele.

- É de um azul belíssimo…
- Nós, os tuaregs, somos chamados de homens azuis por isso:
- O tecido solta alguma tinta e nossa pele adquire tons azulados.

- Como conseguem esse tom de azul anil?
- Com uma planta chamada índigo, mesclada com outros pigmentos naturais. Para os tuaregs o azul é a cor do mundo.

- Porque?
- É a cor dominante: é a cor do céu, do teto de nossa casa.

- Quem são os tuaregs?
- Tuareg significa “abandonados”, porque somos um velho povo nômade do deserto, solitários e orgulhosos: “Senhores do Deserto, é como nos chamam. Nossa etnia é a amasigh (bereber), e o nosso alfabeto, o tifinagh.

- Quantos são?

- Uns três milhões, e a maioria permanece nômade.
- Mas a população diminue. “É preciso que um povo desapareça, para que saibamos que ele existiu!” Apregoava um sábio. Eu luto para preservar esse povo.

- A que se dedicam?
- Pastoremos rebanhos de camelos, cabras, cordeiros, vacas e asnos num reino de imensidão e de silêncio

- O deserto é realmente tão silencioso?
- Quando se está sozinho naquele silêncio, ouve-se o batimento do próprio coração. Não há lugar melhor para se estar sozinho.

- Quais recordações de sua infância vc conserva com maior nitidez?
- Desperto com a luz do sol e ali estão as cabras de meu pai. Elas nos dão leite e carne, nós a levamos onde há água e pasto… Assim fizeram meu bizavô, meu avô e meu pai… e eu.
- Não havia outra coisa no mundo além disso. E eu era muito feliz com isso.
- Mas é muito! Aos sete anos já te deixam afastar-se do acampamento para que aprendas coisas importantes: farejar o ar, escutar, apurar a vista, orientar-se pelo sol e as estrelas… E a deixar-se levar pelo camelo, se vc se perder. Ele te levará onde há água.

- Saber isso é valioso, sem dúvida…
- Ali tudo é simples e profundo.
- Existem muito poucas coisas. E cada uma tem um enorme valor!

- Então esse mundo e aquele são muito diferentes, não?
- Ali cada pequena coisa te proporciona felicidade.
Cada toque é valorizado. Sentimos uma enorme alegria pelo simples fato de nos tocarmos e estarmos juntos. Ali ninguém sonha com chegar a ser, porque cada um já o é!

- O que mais o chocou em sua primeira viagem à Europa?
- Ver as pessoas correndo pelo aeroporto. No deserto só se corre quando vem uma tempestade de areia. Me assustei. É claro!

- Então esse mundo e aquele são muito diferentes, não?
-Ali cada pequena coisa te proporciona felicidade.
Cada toque é valorizado. Sentimos uma enorme alegria pelo simples fato de nos tocarmos e estarmos juntos. Ali ninguém sonha com chegar a ser, porque cada um já o é!
O que mais o chocou em sua primeira viagem à Europa?
Ver as pessoas correndo pelo aeroporto. No deserto só se corre quando vem uma tempestade de areia. Me assustei. É claro!

- Eles apenas iam buscar suas malas…
- Sim! Era isso. Também vi cartazes de mulheres nuas. Me perguntei: porque essa falta de respeito para com a mulher?
Depois, no Íbis Hotel, vi a primeira torneira da minha vida, vi a água correndo e senti vontade de chorar…
- Que abundância! Que desperdício! Não?
- Todos os dias da minha vida consistiam-se em procurar água.
Quando vejo as fontes ornamentais aquí e acolá, continuo sentindo por dentro uma dor tão intensa…

- Tanto assim?
- Sim! No começo dos anos 90 houve uma grande seca. Morreramos animais e nós adoecemos. Eu tinha uns 12 anos e minha mãe morreu. Ela era tudo para mim! Me contava histórias e ensinou-me a contá-las muito bem. Ela me ensinou a ser eu mesmo.

- O que sucedeu com sua família?
- Convenci meu pai que me deixasse ir à escola. Quase todo dia caminhava 15km. Até que um dia o professor me arranjou um lugar para dormir e uma senhora me dava o que comer, quando eu passava em frente à sua casa.
- Entendi que essa ajuda vinha de minha mãe.

- De onde surgiu esse desejo de estudar?
Uns dois anos antes, havia passado pelo nosso acampamento o rally Paris-Dakar, e uma jornalista deixou cair um livro de sua Mochila. Eu o apanhei e lhe entreguei. Ela me deu o mesmo de presente. Era um exemplar do Pequeno Príncipe e eu me prometi que um dia conseguiria lê-lo.

- E conseguiu.
- Sim! Foi assim que consegui uma bolsa de estudos na França.
- Um Tuareg na universidade!

- Ah, o que mais sinto falta aqui é o leite de camela... E o calor da
fogueira, e de andar com os pés descalços na areia quente.
Lá nós olhamos as estrelas todas as noites e cada estrela é diferente das outras como cada cabra é diferente.
Aqui, à noite, você olha para TV.

- Sim! E o que vc acha pior aqui?
- Vocês tem tudo, mas não acham suficiente. Vocês se queixam.
Na França passam a vida reclamando! Aprisionam-se pelo resto da vida à uma dívida bancária, num desejo de possuir tudo
rapidamente ...

- No deserto não há congestionamentos. e você sabe por quê?
Porque lá ninguém quer ultrapassar ninguém!

- Conte-me um momento de extrema felicidade no seu deserto distante.
- Todo dia, duas horas antes do pôr do sol: a temperatura abaixa,
mas ainda não chegou o frio, e os homens e os animais,
lentamente voltam para o acampamento e seus perfis são
recortados em um céu cor de rosa, azul, vermelho, amarelo, verde...

Aquí vocês tem relógio…

… lá temos tempo.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Gengibre

Está chegando o inverno, por isso, este é o momento ideal para falarmos mais sobre uma raiz muito preciosa, capaz de trazer muitos benefícios ao organismo: o gengibre.

Cultivada e muito utilizada no Oriente há milhares de anos, o gengibre (zingiber officinalis) é um ingrediente básico e quase obrigatório nas culinárias japonesa, tailandesa e chinesa e indiana. Mas suas propriedades vão muito além do sabor forte e picante, que normalmente agrada o paladar e confere um toque todo especial aos pratos que são preparados com ele. Na medicina ayurvédica, por exemplo, é chamado de “remédio universal”, pela grande variedade de benefícios que proporciona à saúde.

O gengibre produz calor no organismo e age de forma eficaz em casos de gripes, tosse, rouquidão, congestão nasal, dores de garganta e outras infecções, atenuando seus sintomas e fortalecendo o sistema imunológico, por isso, sua utilização é muito indicada para tratar e prevenir os males a que estamos sujeitos durante as épocas mais frias do ano.

Esta capacidade de esquentar o corpo também provoca uma aceleração no metabolismo, ativa a circulação, estimula a mente e mantém a vitalidade. Uma boa dica é fazer um escalda pés ou preparar um banho com algumas gotas do óleo essencial de gengibre naqueles momentos em que nos sentimos sem ânimo, apresentando sintomas típicos de depressão, ou esgotados após um dia estressante de trabalho, por exemplo.

É antiinflamatório, antibactericida e alivia dores musculares, de cabeça e cólicas menstruais. Nos casos de contraturas musculares, lombalgia, cervicalgia, reumatismo e artrose, pode-se massagear as regiões afetadas com o óleo essencial diluído em óleo vegetal, fazendo movimentos fortes e fricção, que produzirão efeitos de aquecimento e analgesia.

Pesquisas também comprovaram sua atuação no sistema digestivo e é ótimo para combater náuseas e enjôos, inclusive por pessoas que sofrem com estes sintomas durante deslocamentos de barco ou de carro. Apesar de sua ingestão ser contra indicada durante a gravidez, as mulheres podem utilizar algumas gotas do óleo essencial em um difusor de aromas para aliviar os enjôos característicos dos primeiros meses de gestação. Pacientes que estão sendo submetidos a tratamento com quimioterapia também experimentam um grande alívio das náuseas causadas pelos medicamentos.

Você pode incluí-lo no preparo de diversos alimentos, como sucos, sopas, saladas e refogados. Para um uso mais medicinal, o ideal é preparar um chá com as raízes e consumi-lo entre as refeições. Você pode também misturar com outras ervas, como hortelã, eucalipto e capim limão, se o objetivo for tratar de problemas causados por gripes e resfriados. O consumo diário do chá é muito eficaz na prevenção de crises de enxaqueca. Para combater enjôos, basta mastigar um pouco dele cru, com exceção das gestantes, que devem utilizar apenas o óleo essencial, num difusor de ambientes. Também é encontrado, em lojas de produtos naturais, em forma de comprimido e tintura.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Curso de Meditação


sábado, 29 de maio de 2010

A iluminação em sete dias


Um mestre zen dizia:


– Buda afirmou aos seus discípulos: quem se esforça, pode alcançar a iluminação em sete dias. Se não conseguir, com certeza alcançará em sete meses, ou em sete anos.

Entusiasmado, o jovem perguntou como conseguiria chegar à sabedoria em sete dias.


– Concentração – foi a resposta.


O jovem começou a praticar – mas em dez minutos já havia se distraído. Recomeçou, e de novo perdeu a concentração. Depois de uma semana, não havia conseguido nada de concreto, mas estava mais atento à sua ansiedade e suas fantasias. Aos poucos, foi prestando atenção em tudo que o distraía, e achou que não estava perdendo tempo, mas se acostumando consigo mesmo.


Um belo dia, o rapaz decidiu que não era preciso chegar tão rápido a sua meta, já que o caminho estava lhe ensinando muitas coisas.


E foi neste momento que se tornou um iluminado.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

O bom discípulo...



... presta atenção aos comandos do Mestre. A good disciple always alert of the teachings of the master

domingo, 16 de maio de 2010

quinta-feira, 13 de maio de 2010

O tamanho das Estrelas

O Urso e a Panela

Um urso faminto buscava alimento, quando sentiu cheiro de comida próximo a um acampamento.
Percebendo o acampamento vazio, foi até a fogueira ardendo em brasas, pegou um panelão de comida, abraçou com toda sua força e começou a devorar tudo.
Só então percebeu o calor da tina contra seu corpo, queimando patas, peito e onde mais a panela encostava. No desespero, interpretou as queimaduras pelo corpo como algo que queria lhe tirar a comida. Rugindo muito alto, quanto mais a tina quente lhe queimava, mais a apertava contra o seu corpo.
Quando retornaram, os caçadores encontraram o urso morto, segurando a tina de comida. As enormes queimaduras o fizeram grudar na panela, ainda com a expressão de estar rugindo.

Muitas vezes, abraçamos coisas que julgamos importantes. Algumas delas nos fazem gemer de dor, nos queimam por fora e por dentro, e mesmo assim, ainda nos prendemos a elas. Por medo de abandoná-las, nos colocamos em situação de sofrimento e desespero.
Apertamos essas coisas contra o coração e terminamos derrotados por algo que tanto protegemos, acreditamos e defendemos.
Em certos momentos, é preciso reconhecer se o que estamos segurando em nossa vida deve continuar sendo mantido, ou se devemos abrir espaço para que mudanças ocorram...

Ter a coragem e a visão que o urso não teve;
Tirar do caminho o que faz o coração arder.
Solte a panela!

As coisas não mudam; nós é que mudamos.
Henry David Thoreau

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Stand by me

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Polindo o vaso

Até mesmo um vaso de ouro precisa ser polido de vez em quando. Sem essa manutenção, o vaso acumula poeira e sujeira, e perde seu brilho. Similarmente, até mesmo uma boa pessoa, um(a) aspirante espiritual, precisa de cuidado apropriado, para que, num mundo em constante mudança, seja tomada a devida atenção para que a mudança seja sempre em direção ao melhor ou mais elevado. Manter-se em boa companhia é essencial para esse desenvolvimento positivo. Enquanto a má companhia aumenta a escravidão da alma, a boa companhia conduz à liberação e à salvação.




P. Sarkar

Indiano afirma ter ficado mais de sete décadas em jejum

Prahlad Jani, de 82 anos, diz que não comeu nem bebeu água no período. Equipe liderada por neurologista vai tentar descobrir se é verdade.



Imagem divugada por hospital mostra o paciente indiano Prahlad Jani (Mataji), que tem 82 anos, afirma ter sobrevivido sem comida e água por mais de 70 deles, em hospital na cidade indiana de Ahmedabad. Um instituto científico logal, o Dipas, está fazendo um estudo, liderado pelo neurologista Sudhir Shah, para tentar comprovar a veracidade da afirmação.

leia mais em http://www.amazingabilities.com/amaze5a.html

A revolta do Ipê


Um Ipê Amarelo foi cortado e seu tronco foi transformado em um poste.

Após o poste ser fincado na rua, foram instalados os fios da rede elétrica.
Eis que a árvore resolve não morrer.
A reação foi pacífica, bela e cheia de amor.
Rebrotou e encheu-se de flores.

Assim é a natureza...

Porto Velho - Rondônia - Brasil

quinta-feira, 29 de abril de 2010

O importante é o foco


Um paciente vai num consultório e diz pro psiquiatra:

- Toda vez que estou na cama, acho que tem alguém embaixo.
Aí eu vou embaixo da cama e acho que tem alguém em cima. Pra baixo, pra cima, pra baixo, pra cima.
Estou ficando maluco!

- Deixe-me tratar de você durante dois anos.. - diz o psiquiatra.
- Venha três vezes por semana, e eu curo este problema.

- E quanto o senhor cobra? - pergunta o paciente.

- R$ 120,00 por sessão - responde o psiquiatra.
- Bem, eu vou pensar - conclui o sujeito.

Passados seis meses, eles se encontram na rua.

- Por que você não me procurou mais? - pergunta o psiquiatra.

- A 120 paus a consulta, três vezes por semana, dois anos =R$ 37.440,00, ia ficar caro demais, ai um sujeito num bar me curou por 10 reais.
- Ah é? Como? - pergunta o psiquiatra.

O sujeito responde:
- Por R$ 10,00 ele cortou os pés da cama...

Muitas vezes o problema é sério, mas a solução pode ser muito simples...
HÁ GRANDE DIFERENÇA ENTRE FOCO NO PROBLEMA E FOCO NA SOLUÇÃO...

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Dia da Terra

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Recompensa ecológica


Vídeo por:
Reuters







Assista ao video aqui





Na Grã-Bretanha, o cidadão que instalar algum sistema ecológico de energia em casa, como paineis solares, poderá vender a eletricidade que gerar ao governo.

Liga de fotógrafos escolhe melhores fotos de natureza de todos os tempos






A Liga Internacional de Fotógrafos pela Conservação (ILCP, na sigla em inglês) selecionou 40 imagens consideradas as mais belas fotografias de natureza feitas em todos os tempos para marcar a realização de um leilão na quinta-feira.

Muitas das imagens, doadas pelos fotógrafos ou seus representantes, serão vendidas no leilão, organizado pela Christie's em Nova York por ocasião do 40º Dia da Terra.

Continue lendo aqui

terça-feira, 20 de abril de 2010

El Circo de la Mariposa

Um video muito especial, está em inglês com legendas em espanhol, mas temos certeza que você vai entender...




segunda-feira, 19 de abril de 2010

Removendo o barro


Em Bangkoc, na Tailândia - Extremo Oriente - existem os mais famosos templos budistas da cidade. E dentre esses se destaca um denominado de o Templo do “Buda de Ouro”.

O templo em si é muito pequeno, provavelmente não mais do que 10 x 10 metros.
A presença de um Buda de ouro maciço, de 3,5 metros de altura, pesando mais de duas toneladas e meia, e avaliado em aproximadamente cento e noventa e seis milhões de dólares, é uma visão extremamente impressionante. Seu semblante gentil e bondoso, embora imponente, sorri permanentemente para os visitantes.

A história do Buda de Ouro é contada de forma bucólica em um pedaço de argila de uns vinte centímetros de espessura por trinta de largura, guardado dentro de uma vitrine. Ao lado, uma página datilografada descreve a história desta magnífica peça de arte.

A História

Por volta de 1957 um grupo de monges de um monastério precisava transferir um Buda de barro de seu templo para um novo local. O monastério teria que ser transferido para ceder espaço à construção de uma auto-estrada que atravessaria Bangkok.

Quando o guindaste começou a suspender o ídolo gigantesco, seu peso era tamanho que ele começou a rachar. E, como se isso não bastasse, começou a chover. O monge superior, que estava preocupado com os danos que pudessem ocorrer ao Buda sagrado, resolveu devolver a estátua ao chão e cobri-la com um grande encerado de lona para protegê-la da chuva.

Mais tarde, naquela noite, o monge foi verificar como estava o Buda. Acendeu sua lanterna sob o encerado para ver se o Buda continuava seco. Conforme a luz incidiu sobre a rachadura, o monge notou um pequeno brilho e achou estranho. Ao olhar mais de perto o reflexo da luz, perguntou-se se poderia haver algo sob o barro. Foi buscar um cinzel e um martelo no monastério e começou a retirar o barro.

À medida que derrubava fragmentos do barro, o pequeno brilho se tornava maior e mais forte. Muitas horas de trabalho se passaram até que o monge se deparou com o extraordinário Buda de ouro maciço.

Os historiadores acreditam que algumas de centenas de anos antes da descoberta do monge, o exército dos birmaneses estava prestes a invadir a Tailândia (chamada então de Sião). Os monges siameses, percebendo que seu país seria logo atacado, cobriram seu precioso Buda de ouro com uma camada externa de barro, a fim de evitar que seu tesouro fosse roubado pelos birmaneses. Infelizmente, parece que os birmaneses massacraram todos os monges siameses, e o bem-guardado segredo do Buda de Ouro permaneceu intacto até aquele dia em 1957.

terça-feira, 6 de abril de 2010

Bhagavad Gita - O Canto Divino


Por que você se preocupa sem motivo?
De quem você tem medo, sem razão?
Quem poderia matá-lo?
A alma não nasce nem morre.
Seja o que for que aconteceu, foi para o bem;
o que quer que esteja acontecendo, está acontecendo para o bem;
o que quer que virá a acontecer, também será somente para o bem.
Não sofra pelo passado.
Não se preocupe pelo futuro.
É o presente que está acontecendo agora...
O que é que você perdeu, que o faz chorar?
O que será que você trouxe consigo, que acha que perdeu?
O que será que você construiu, que acha que foi destruído?
Você não trouxe nada,
seja o que for que você tenha, você recebeu daqui.
Seja o que for que você deu, você deu somente aqui.
O que quer que você pegou, você pegou de Deus.
O que quer que você deu, você deu a Ele.
Você chegou de mãos vazias,
você retornará de mãos vazias.
O que é seu hoje, pertenceu a alguém ontem,
e pertencerá a alguém depois de amanhã.
Você está desfrutando erroneamente do pensamento de que isto é seu.
A causa de seus sofrimentos é esta felicidade ilusória.
Mudança é a lei do Universo.
O que você acha que é morte, é certamente vida.
Num momento você pode ser um milionário
e no outro poderá estar afundado na pobreza.
Seu e meu, grande e pequeno,
Apague estas idéias de sua mente.
Pois tudo é seu e você pertence ao Todo.
Este corpo não é seu e nem você é deste corpo.
O corpo é feito de fogo, água, terra e éter
e um dia desaparecerá nestes elementos.
Porém a alma é eterna - então, quem é você?
Dedique seu ser a Deus.
Ele é o único em quem podemos confiar.
Aqueles que tem consciência de Seu amparo
são eternamente livres de medo, preocupações e tristezas.
Qualquer coisa que você faça, faça-o dedicado a Deus.
Pois isto lhe proporcionará, para sempre,
a enorme experiência da alegria e liberdade de viver.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Efeitos da meditação NatGeo

Documentário que mostra os efeitos da meditação sobre o cérebro. Exibido pelo National Geographic.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Palestra sobre Nutrição Vegetariana

Pelo Médico Jorge Jamili, Karuna Deva, Viamão-RS, fevereiro de 2010.

























segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Palestra sobre Kiirtan

Assista a palestra sobre Kiirtan, pela Didi Aradhana em português.
Retiro de Viamão-RS, fevereiro de 2010.


Palestra sobre Kiirtan 1/7


Palestra sobre Kiirtan 2/7


Palestra sobre Kiirtan 3/7


Palestra sobre Kiirtan 4/7


Palestra sobre Kiirtan 5/7


Palestra sobre Kiirtan 6/7


Palestra sobre Kiirtan 7/7

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010