segunda-feira, 19 de abril de 2010

Removendo o barro


Em Bangkoc, na Tailândia - Extremo Oriente - existem os mais famosos templos budistas da cidade. E dentre esses se destaca um denominado de o Templo do “Buda de Ouro”.

O templo em si é muito pequeno, provavelmente não mais do que 10 x 10 metros.
A presença de um Buda de ouro maciço, de 3,5 metros de altura, pesando mais de duas toneladas e meia, e avaliado em aproximadamente cento e noventa e seis milhões de dólares, é uma visão extremamente impressionante. Seu semblante gentil e bondoso, embora imponente, sorri permanentemente para os visitantes.

A história do Buda de Ouro é contada de forma bucólica em um pedaço de argila de uns vinte centímetros de espessura por trinta de largura, guardado dentro de uma vitrine. Ao lado, uma página datilografada descreve a história desta magnífica peça de arte.

A História

Por volta de 1957 um grupo de monges de um monastério precisava transferir um Buda de barro de seu templo para um novo local. O monastério teria que ser transferido para ceder espaço à construção de uma auto-estrada que atravessaria Bangkok.

Quando o guindaste começou a suspender o ídolo gigantesco, seu peso era tamanho que ele começou a rachar. E, como se isso não bastasse, começou a chover. O monge superior, que estava preocupado com os danos que pudessem ocorrer ao Buda sagrado, resolveu devolver a estátua ao chão e cobri-la com um grande encerado de lona para protegê-la da chuva.

Mais tarde, naquela noite, o monge foi verificar como estava o Buda. Acendeu sua lanterna sob o encerado para ver se o Buda continuava seco. Conforme a luz incidiu sobre a rachadura, o monge notou um pequeno brilho e achou estranho. Ao olhar mais de perto o reflexo da luz, perguntou-se se poderia haver algo sob o barro. Foi buscar um cinzel e um martelo no monastério e começou a retirar o barro.

À medida que derrubava fragmentos do barro, o pequeno brilho se tornava maior e mais forte. Muitas horas de trabalho se passaram até que o monge se deparou com o extraordinário Buda de ouro maciço.

Os historiadores acreditam que algumas de centenas de anos antes da descoberta do monge, o exército dos birmaneses estava prestes a invadir a Tailândia (chamada então de Sião). Os monges siameses, percebendo que seu país seria logo atacado, cobriram seu precioso Buda de ouro com uma camada externa de barro, a fim de evitar que seu tesouro fosse roubado pelos birmaneses. Infelizmente, parece que os birmaneses massacraram todos os monges siameses, e o bem-guardado segredo do Buda de Ouro permaneceu intacto até aquele dia em 1957.

Nenhum comentário: