segunda-feira, 31 de maio de 2010

Curso de Meditação


sábado, 29 de maio de 2010

A iluminação em sete dias


Um mestre zen dizia:


– Buda afirmou aos seus discípulos: quem se esforça, pode alcançar a iluminação em sete dias. Se não conseguir, com certeza alcançará em sete meses, ou em sete anos.

Entusiasmado, o jovem perguntou como conseguiria chegar à sabedoria em sete dias.


– Concentração – foi a resposta.


O jovem começou a praticar – mas em dez minutos já havia se distraído. Recomeçou, e de novo perdeu a concentração. Depois de uma semana, não havia conseguido nada de concreto, mas estava mais atento à sua ansiedade e suas fantasias. Aos poucos, foi prestando atenção em tudo que o distraía, e achou que não estava perdendo tempo, mas se acostumando consigo mesmo.


Um belo dia, o rapaz decidiu que não era preciso chegar tão rápido a sua meta, já que o caminho estava lhe ensinando muitas coisas.


E foi neste momento que se tornou um iluminado.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

O bom discípulo...



... presta atenção aos comandos do Mestre. A good disciple always alert of the teachings of the master

domingo, 16 de maio de 2010

quinta-feira, 13 de maio de 2010

O tamanho das Estrelas

O Urso e a Panela

Um urso faminto buscava alimento, quando sentiu cheiro de comida próximo a um acampamento.
Percebendo o acampamento vazio, foi até a fogueira ardendo em brasas, pegou um panelão de comida, abraçou com toda sua força e começou a devorar tudo.
Só então percebeu o calor da tina contra seu corpo, queimando patas, peito e onde mais a panela encostava. No desespero, interpretou as queimaduras pelo corpo como algo que queria lhe tirar a comida. Rugindo muito alto, quanto mais a tina quente lhe queimava, mais a apertava contra o seu corpo.
Quando retornaram, os caçadores encontraram o urso morto, segurando a tina de comida. As enormes queimaduras o fizeram grudar na panela, ainda com a expressão de estar rugindo.

Muitas vezes, abraçamos coisas que julgamos importantes. Algumas delas nos fazem gemer de dor, nos queimam por fora e por dentro, e mesmo assim, ainda nos prendemos a elas. Por medo de abandoná-las, nos colocamos em situação de sofrimento e desespero.
Apertamos essas coisas contra o coração e terminamos derrotados por algo que tanto protegemos, acreditamos e defendemos.
Em certos momentos, é preciso reconhecer se o que estamos segurando em nossa vida deve continuar sendo mantido, ou se devemos abrir espaço para que mudanças ocorram...

Ter a coragem e a visão que o urso não teve;
Tirar do caminho o que faz o coração arder.
Solte a panela!

As coisas não mudam; nós é que mudamos.
Henry David Thoreau

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Stand by me

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Polindo o vaso

Até mesmo um vaso de ouro precisa ser polido de vez em quando. Sem essa manutenção, o vaso acumula poeira e sujeira, e perde seu brilho. Similarmente, até mesmo uma boa pessoa, um(a) aspirante espiritual, precisa de cuidado apropriado, para que, num mundo em constante mudança, seja tomada a devida atenção para que a mudança seja sempre em direção ao melhor ou mais elevado. Manter-se em boa companhia é essencial para esse desenvolvimento positivo. Enquanto a má companhia aumenta a escravidão da alma, a boa companhia conduz à liberação e à salvação.




P. Sarkar

Indiano afirma ter ficado mais de sete décadas em jejum

Prahlad Jani, de 82 anos, diz que não comeu nem bebeu água no período. Equipe liderada por neurologista vai tentar descobrir se é verdade.



Imagem divugada por hospital mostra o paciente indiano Prahlad Jani (Mataji), que tem 82 anos, afirma ter sobrevivido sem comida e água por mais de 70 deles, em hospital na cidade indiana de Ahmedabad. Um instituto científico logal, o Dipas, está fazendo um estudo, liderado pelo neurologista Sudhir Shah, para tentar comprovar a veracidade da afirmação.

leia mais em http://www.amazingabilities.com/amaze5a.html

A revolta do Ipê


Um Ipê Amarelo foi cortado e seu tronco foi transformado em um poste.

Após o poste ser fincado na rua, foram instalados os fios da rede elétrica.
Eis que a árvore resolve não morrer.
A reação foi pacífica, bela e cheia de amor.
Rebrotou e encheu-se de flores.

Assim é a natureza...

Porto Velho - Rondônia - Brasil