segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Assim mesmo...

» por Madre Teresa de Calcutá (1910-1997)

Muitas vezes, o povo é egocêntrico, ilógico e insensato.

Perdoe-o, assim mesmo.


Se você é gentil, o povo pode acusá-la de egoí sta e interesseira.

Seja gentil, assim mesmo.


Se você for um vencedor,
terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.

Vença, assim mesmo.


Se você é honesta e franca, o povo pode enganá-la.

Seja honesta e franca, assim mesmo.


O que você levou anos para construir,
alguém pode destruir de uma hora para outra.

Construa, assim mesmo.


Se você tem paz e é feliz, o povo pode sentir inveja.

Seja feliz, assim mesmo.


O bem que você faz hoje, o povo pode esquecê-lo amanhã.

Faça o bem, assim mesmo.


Dê ao mundo o melhor de você,
mas isso pode nunca ser o bastante.

Dê o melhor de você, assim mesmo.


Veja você que, no fim das contas, é entre você e Deus.

Nunca foi entre você e o povo

Nenhum comentário: